ADVETORIAL
Post

A dor na virilha é uma lesão de alongamento ou ruptura dos músculos da parte interna da coxa ou da frente do quadril.

Dores na virilha fazem com que caminhar, levantar o joelho ou mover a perna para em direção ao corpo seja algo difícil e doloroso.

As deformações na virilha podem ocorrer por causa do uso excessivo dos músculos ou de uma contração repentina dos músculos. A dor pode variar de leve a aguda. Conheça exercícios que ajudam a aliviar essa dor.

Conheça mais sobre a dor na virilha

A dor na virilha geralmente será pior ao caminhar ou movimentar a perna. Uma pessoa também pode experimentar espasmos nos músculos internos da coxa ao lidar com ela.

- Músculos fracos, condicionamento físico ruim e aquecimento ou alongamento inadequados aumentam o risco de uma tensão do tipo. Seus sintomas são:

  • Dor súbita na virilha ou perna medial;
  • Dor e palpação do músculo com possível inchaço e hematomas;
  • Perda de movimento na articulação do quadril;
  • Fraqueza dos músculos adutores;
  • Dificuldade em colocar peso na perna afetada; muletas podem ser necessárias para se movimentar.

Se não for bem cuidada, a dor na virilha pode se tornar uma situação crônica e mais complicada. As estirpes de virilha são classificadas com números de 1 a 3, dependendo da gravidade da lesão:

  • O grau 1 causa alguma dor e sensibilidade, mas o estiramento ou a ruptura muscular são menores.
  • O grau 2 causa dor, sensibilidade, fraqueza e, às vezes, contusões.
  • Já o grau 3 é uma lágrima grave do músculo, causando hematomas e muita dor.

Exercícios que combatem a dor na virilha

Ao buscar ajuda para lidar com a dor na virilha, seu fisioterapeuta realizará uma avaliação completa e recomendará exercícios para os seguintes locais:

1-) Tendão: uma série de testes será realizada para determinar qual tendão está envolvido na dor na virilha, sendo ele trabalhado diariamente.

2-) Força: testes resistidos são realizados para determinar se há desequilíbrios de fraqueza ou força associados, apostando-se em levantamentos de pesos leves.

3-) Flexibilidade: músculos tensos podem contribuir para a mecânica deficiente e fraqueza, criando desequilíbrios e tornando o quadril mais suscetível a tendinites.

4-) Técnica: Frequentemente, é a forma como realizamos movimentos (corrida, salto, ciclo ou linha) que podem causar um problema de dor na virilha. Exercícios para ensinar a movimentação correta serão feitos.

5-) Alinhamento ou calçado: um fisioterapeuta avaliará seus comprimentos de perna, mecânica dos pés e alinhamento para ver se há algum desequilíbrio.

A verificação de calçado adequado é uma parte crucial do equilíbrio das tensões aplicadas às pernas e ao corpo.

Sabendo mais sobre exercícios e análises feitas para quem decide lidar com dor na virilha, consulte um profissional para isso.